Um Coração Para Milton - Trudy Brasure



Primeiro de tudo, confesso que é com certo pesar que escrevo essa resenha. Fiquei mega animada quando o livro foi anunciado, comprei tão logo entrou em pré venda. Aguardei meses até a sua chegada. Li e não gostei.

Mas eu explico o motivo. Um Coração Para Milton de Trudy Brasure foi anunciado como a continuação do clássico Norte e Sul da Elizabeth Gaskell, romance da qual sou mega fã e já resenhei aqui. Uma reconstrução, e não continuação, seria o termo mais correto para descrever a nova obra. Um Coração Para Milton não continua de onde Norte e Sul termina. 


A autora tomou a liberdade de alterar a obra original e inicia o seu livro na despedida de Margaret e John em Marlborough Mills antes da moça partir com a tia para viver em Londres. Não sei nem descrever minha sensação quando comecei a ler o livro e percebi que ele ignora o final do original. Fechei os olhos, respirei fundo, mentalizei John Thornton e voltei para a leitura.

Mentalize você também o John Thornton:


Richard Armitage lindo e maravilhoso na adaptação North & South da BBC.

Após alguns tristes eventos Margaret Hale precisa voltar a viver com sua tia e prima em Londres. Antes de partir deseja visitar John Thornton, antigo pupilo de seu pai, e se despedir dele e sua família de forma apropriada. Presenteia o moço com um dos livros de seu pai. John, anteriormente (e até então em Norte e Sul) rejeitado por Margaret, resolve retribuir a gentileza e entrega para ela um de seus livros sobre algodão, mas com uma nota especial que diz: “Se houve alguma mudança nos seus sentimentos, me dê apenas um sinal. Meu coração permanece eternamente seu.”
Margaret descobre a nota apenas durante a viagem de carruagem até a estação de trem. O amor pelo industrial finalmente desperta e Margaret entra em desespero. Coincidentemente encontra pelo caminho um velho amigo, Nicholas Higgins, e pede que ele leve a John o recado de que “seu coração pertence a Milton”. John recebe o recado a tempo de sair em disparada até a estação de trem, alcançar a amada e refazer o pedido de casamento, sendo prontamente aceito.

A partir de então o livro é uma longa descrição dos sentimentos de quanto se amam, desejam e anseiam um pelo outro. A autora descreve a sensação de seus beijos ardentes, suas relações intimas e banhos a dois. Descreve, descreve e descreve… Eu gosto de romance, afinal se não gostasse não leria clássicos ingleses e muito menos Nora Roberts, mas nem a Nora é tão descritiva e melosa. Para quem curte é um prato cheio. Eu prefiro uma coisa menos açucarada. Para mim só foi interessante a inclusão dos tabus da época em relação ao convívio a dois.


Ignorando o excesso de romance, temos de volta todos os antigos e queridos personagens, com a adição de alguns novos para dar um drama. Gostei de ver a interação entre Margaret e Hannah, mãe de John, convivendo na mesma casa, assim como a relação de John, Higgins e os demais funcionários da fábrica, todos agora mais unidos e contentes em trabalhar em um ambiente onde o patrão se preocupa com eles. Na lua de mel é bonito ver o casal interagindo, com John descobrindo a natureza e descanso que até então não conhecia. Trudy Brasure conseguiu manter o básico da essência dos personagens e desenvolve-los de forma satisfatória.


Alguns eventos que ocorrem nas páginas ignoradas de Norte e Sul até chegam a ocorrer aqui, o que só aumentou ainda mais a minha antipatia com a obra de Trudy Brasure, pois, já que os elementos seriam usados, por que ignora-los para depois transforma-los? E antes que alguém diga “o final da minissérie também é diferente.” sim, ele é, mas ele respeitou todos os acontecimentos da obra original. O que muda ali é apenas o local do acontecimento.

Quanto a edição, ficou bastante bacana. Cada começo de capitulo tem detalhes de rosas e as páginas são amareladas para maior conforto. Encontrei um ou outro errinho de digitação mas nada grave. O que incomodou foi o fato das duas primeiras páginas do romance se repetirem, absolutamente idênticas, no final. Foi meu primeiro livro em pré-venda da Pedrazul Editora e gostei bastante do serviço. Ocorreu um pequeno atraso na entrega por conta das festividades de final de ano mas a editora me manteve completamente informada. A camiseta de brinde é muito bonita e os marcadores de páginas são um charme <3


Mas, como disse acima, não consegui gostar do livro. Foi um triste caso de expectativa versus realidade. Uma fã menos fervorosa pode vir a curtir o livro. Quem gosta de romances melosos também, já que não é realmente necessário conhecer Norte e Sul para se envolver com Um Coração para Milton.

21 comentários:

  1. Oi, tudo bem?
    Uma pena ter sido decepcionante.
    Não li o clássico mas vou procurar pra ler ;D
    Bj


    @saymybook
    saymybook.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thalita Branco5 de abril de 2016 14:48

      Olá Jess!
      O clássico é muito bom <3 um dos meus favoritos.
      Bjs

      Excluir
  • Luiza Helena Vieira5 de abril de 2016 08:21

    Oi, Thalita!
    É tão triste quando vamos animadas para uma leitura, mas ela se torna completamente diferente. Recentemente passei por isso e quase chorei hahhahah
    Beijos
    Balaio de Babados
    Porcelana - Financiamento Coletivo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thalita Branco5 de abril de 2016 14:52

      Olá Luiza!
      Foi esse o caso :( esperei um tempão pelo livro e por fim... Mas ok, as vezes acontece.
      Bjs

      Excluir
  • Jessica Andrade5 de abril de 2016 20:25

    Oi Thalita que pena que foi um livro decepcionante :(
    Não conhecia esses livros mas vou procurar saber mais do Norte e Sul.
    Bjs e uma ótima noite!
    Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thalita Branco6 de abril de 2016 13:13

      Olá Jessica!
      Norte e Sul é demais, um dos meus favoritos. Se você curte leituras no estilo de Orgulho e Preconceito provavelmente irá gostar :)
      Bjs

      Excluir
  • Baseado em Livros5 de abril de 2016 22:07

    Puxa, não conheço a obra Norte e Sul, mas você falou tão bem que fiquei curiosa...
    Quanto ao livro da resenha, também gosto de romances históricos mas quando você mencionou a melação em excesso, fiquei um pouco desanimada... Rs... A descrição me lembrou um pouco aqueles livros que eram vendidos nas bancas, lembra? Sabrina, etc...
    Um beijão.
    Fê Cardoso
    http://www.baseadoemlivros.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thalita Branco6 de abril de 2016 13:14

      Olá Fê!
      Se você curte leituras no estilo de Orgulho e Preconceito provavelmente irá gostar de Norte e Sul. O casal é diferente mas o estilo de escrita é semelhante. Pois pe, pior que é bem assim. varias passagens me lembraram esses livros :/
      Bjs

      Excluir
  • Oi, Thalita.
    Eu já não gosto de livros de romance... Imagina um tão meloso assim, hein? Não sei se eu conseguiria ir muito adiante na leitura. Se falta ação no livro que estou lendo, meus olhos pesam e eu disperso mais facilmente. Um dia ainda tentarei ler com vontade rs mas até lá tenho muitas obras de fantasia épica pela frente.
    Ótima resenha!

    Beijos,
    Celly Nascimento - Me Livrando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thalita Branco6 de abril de 2016 13:15

      Olá Celly!
      Ahh nem leia esse rs eu gosto de romances mas não assim tãooo melosos.
      Bjs

      Excluir

Tecnologia do Blogger.