O Livro do Silêncio - PJ Pereira (Deuses de Dois Mundos #1)


Há um tempo tenho procurado livros com temática afro, afro-brasileira e com personagens afrodescendentes, mas infelizmente a lista não é grande principalmente quando se trata do gênero fantasia. Quando vi o book trailer de Deuses de Dois Mundos fiquei extasiada! Era a união perfeita de tudo que estava buscando, tempos depois finalmente consegui lê-lo e agora venho contar um pouquinho sobre esse livro nacional para vocês! *-*


Em "O Livro do Silêncio" conhecemos Newton Fernandes, exímio jornalista, que está em busca de respostas. Após alguns acontecimentos “sobrenaturais” a vida do jovem fica de cabeça para baixo e ele quer entender o porquê de tudo isso estar acontecendo. Após um grande furo de reportagem sobre uma sabotagem no setor industrial, New descobre que a tão almejada promoção, reconhecimento e dinheiro seriam suas últimas preocupações, pois alguém está atrás dele e a fim de matá-lo, eventos místicos passam a acompanhá-lo  e ele começa a se comunicar com um estranho virtual que diz saber como ajudar e a razão dos acontecimentos. Laroiê, o correspondente virtual, só impõe uma condição: New teria que contar tudo que acontecera nos últimos meses sem omitir nada e é isso que o repórter faz.


Paralelamente a história de New vamos acompanhando a de Orunmilá, um poderoso adivinho iorubá, e ele também está em apuros. Os odus, instrumentos de adivinhação, haviam se calado e não respondiam mais às suas perguntas, algo estava acontecendo em Orum, o Céu, o oráculo estava em Silêncio e isso estava acontecendo com com todos os adivinhos do mundo. Orunmilá descobriu que as Iá Mi, poderosas feiticeiras, haviam sequestrado os odus e caso não os resgatasse, elas tomariam o controle da história de todas as pessoas começando pelo plano dos vivos, o Aiê. Mesmo com toda força do axé dos Orixás essa tarefa não seria fácil, Orunmilá deveria reunir sete guerreiros para enfrentar essa grande batalha e impedir que as feiticeiras se tornem donas dos segredos dos odus.


Vamos acompanhando as histórias de New e Orunmilá em capítulos intercalados e conforme a narrativa avança notamos como elas vão se entrelaçando e como, em tempos diferentes, ambas histórias estão intricadas. O enredo é excelente, mas a forma de narrativa escolhida pelo autor para contar a parte do Newton é muito maçante e -por ser em primeira pessoa -, torna o personagem muito arrogante! Não consegui criar um mínimo de empatia com o New, em muitos momentos só conseguia enxergar um homem mesquinho, egoísta, machista e pouco merecedor de alguns caminhos que o autor o presenteou.


Por outro lado, as partes de Orunmilá me encantaram muito e fiquei muito curiosa para a reunião dos sete guerreiros! São nelas que personagens como Ogum, Oxum, Xangô, Oxóssi, Iansã, etc. são inseridos na história, e isso não é spoiler rs. PJ Pereira ajustou cada um à(s) sua(s) lenda(s) e/ou arquétipos e foi uma agradável surpresa. Mas cabe o aviso, apesar de ter gostado desta forma de representação acredito que pode gerar alguns equívocos para pessoas que desconhecem a essência de cada orixá, fazendo com que pensem que existem certas rixas/invejas/brigas/desentendimentos entre alguns e não é o que acontece na “prática”.

O Livro do Silêncio foi beeem difícil de resenhar, pois há muitos detalhes na história que caso revelasse tiraria toda a graça da leitura, o que contei é uma pequena parcela do todo. De forma geral é uma leitura fluída e mesmo com tantas palavras em iorubá, o autor conseguiu explicá-las sem tornar os diálogos repetitivos ou cansativos. Ponto positivo! As últimas páginas são de tirar o fôlego e estou mega curiosa para ler o Livro da Traição! *-*

Nota: 4/5★

"Preste muito atenção, menino. Neste exato momento, há vários mundos e muitos tempos diferentes acontecendo ao nosso redor, todos simultaneamente, mas em tempos e lugares diferentes".



2 comentários:

  1. Luiza Helena Vieira24 de agosto de 2017 11:34

    Oi, Denise!
    Gente, que premissa diferente. Eu amei essa capa e amei mais ainda saber mais da história. Super anotei a dica.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Concorra ao livro Depois do Fim autografado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Denise Rodrigues5 de setembro de 2017 21:28

      Oie Lu!
      O que me encantou foi justamente essa premissa super diferente, não se encontra histórias dos orixás assim, não é?! Achei fantástico!
      Siimm, as capas são lindíssimaaaas!

      Quando puder leia é ótimo para conhecer um pouquin da mitologia dos orixás! :D

      Bjs :*

      Excluir

Tecnologia do Blogger.