A Way Out

A vida me provou uma vez após a outra que qualquer coisa que você faça pode ser mais divertido se for feito junto com seus amigos e, agora, a Hazelight Studios me provou que isso vale até pra fugir da prisão!

Uma dupla dessas, bicho!
“A Way Out”, do diretor Josef Fares (Brothers: a Tale of Two Sons), é um jogo multiplayer cooperativo em terceira pessoa que pode ser jogado tanto online quanto local e, para tanto, apenas um dos dois jogadores - da mesma maneira que os sith são sempre dois, não mais e não menos - precisa possuir o jogo. Assim, se você tem o jogo, pode convidar um amigo que não tem pra jogar com você de graça. Foi dessa maneira que Thalita e eu jogamos cerca de 80% do jogo online e depois terminamos jogando local, ambas as maneiras divertidíssimas e super empolgantes.

Pra começar vocês precisam escolher quem será quem e com a gente não teve discussão, imediata e não muito surpreendentemente foi resolvido que eu seria o racional e disciplinado Vincent Moretti, enquanto Thalita seria o impaciente e estourado Leo Caruso. Assim, quando as circunstâncias e um inimigo em comum os une, Leo e Vincent se veem obrigados a trabalhar juntos para fugir da prisão e por em prática um plano de vingança.

O jogo chama atenção logo de cara quando, jogando online, ele aparece com tela dividida; porém o estranhamento inicial rapidamente dá espaço ao divertimento que é experienciar os dois pontos de vista simultaneamente, algo realmente diferente. Dessa maneira, vale destacar que o enquadramento do jogo e as mudanças de câmera são geniais, sempre tirando o máximo proveito da cena e causando efeitos impressionantes na narrativa, fazendo com que inúmeras vezes você se sinta como o protagonista de um filme de ação.


Nesse jogo comunicação é chave e a experiência é cooperatividade em seu melhor, você e seu amigo precisam estar bem sincronizados e em vários momentos isso leva um tempo para atingir, o que consegue ser frustrante e ao mesmo tempo muito engraçado.

Mas foi cada xingo nessa parte...
Para animar todas essa cooperatividade entre amigos, nada melhor que um break regado a uma competição amigável, não é mesmo? Então olhe em volta que há muitas atividades e jogos para vocês se divertirem, desde baseball até mesmo jogar fliperama.


Fuja de gameplays e spoilers, se possível, pois vale a pena viver cada uma das surpresas do jogo, que não são poucas. Você de fato passa a se importar com os personagens e ver a amizade deles crescendo a cada desafio é algo cativante, o que torna a experiência de dividir isso com seu melhor amigo ainda mais legal. Thalita e eu entramos no espírito da coisa e passamos por todas as aventuras entre xingos e risadas.

“A Way Out” é um jogo com gráficos lindos e um roteiro excepcional, um dos jogos mais envolventes e surpreendentes que joguei em muito muito tempo. Divertido e emocionante, é de fato uma experiência cooperativa única como havia sido prometido e que vale muito a pena conferir. Terminamos o jogo no final de semana e já quero jogar tudo de novo e tomar rumos completamente diferentes para ver por onde esses caminhos podem levar. Em pouco tempo - o jogo leva cerca de sete horas - “A Way Out” deixa uma marca e, mesmo depois de terminado, consegue permanecer com você por um longo tempo.

Disponível para: PlayStation 4, Xbox One, Microsoft Windows.



6 comentários:

  1. Click Literário16 de abril de 2018 13:17

    Oi! O jogo parece ser bem divertido e achei bem legal poder jogar com um amigo. Bjos ❤

    Click Literário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jacqueline Verônica16 de abril de 2018 14:45

      Divertidíssimo, adorei mesmo! Abs

      Excluir
  • Oi, Jacqueline! Tudo bom?
    Infelizmente não vou poder jogar esse porque minha vida falida me obrigou a escolher God of War, mas eu acompanhei a gameplay dele em um canal da Twitch e adoreeeeeeei tudo no jogo.
    Os feels de Prison Break me deram saudade da série :P
    É realmente um ótimo jogo cooperativo, e eu adorei como funcionou a dinâmica das divisões/momentos para cada personagem.

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jacqueline Verônica17 de abril de 2018 10:20

      Denise, não posso culpá-la. Só não compro God of War tbm porque não tenho playstation rs
      Mas fica de olho que acho que esse jogo deve baixar em breve, aí não perder a chance não que vale a pena.

      Bjs

      Excluir
  • Fabio Alves de Lima17 de abril de 2018 09:36

    Jack, vcs são demais!!!! Tava olhando e pensando se pegava ou não. Mas, depois desse review, como sempre fantástico, tô pagando o boleto imediatamente!!!
    bjs e parabéns pelo texto sensacional.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jacqueline Verônica17 de abril de 2018 10:21

      Vlw, Fabio!
      Pode pegar que é divertidíssimo, emocionante e muitas vezes bem tenso. Valeu demais pagar esse boleto rs
      bjs

      Excluir

Tecnologia do Blogger.